Sem Nome

Te deixo uma parte de mim, até mais!

Como se ainda tivesse salvação eu me prendo, tento modificar, acredito com todas as minhas forças que uma hora isso vai retomar e ser como era antes. Quem você quer enganar? O seu lema você roubou descaradamente de Camões e era “mudam-se os tempos, mudam se as vontade”, será que é difícil assim aceitar que… Continue reading Te deixo uma parte de mim, até mais!

Sem Nome

Sem nome: Escutar e esquecer

No momento estou lendo o livro As Crônicas Marcianas do Ray Bradbury, já falei um pouco sobre o livro em todas as redes sociais (tem até um pouco no vídeo de hoje) e, as vezes, é engraçado como as coisas se atraem. No vídeo de hoje também falei um pouco do Neil Gaiman, e acabo… Continue reading Sem nome: Escutar e esquecer

Sem Nome

Sem nome: Flores

Alguns dias são mais de imagens do que das palavras.

Sem Nome

Sem nome: Solidão Diária

Ás vezes uma pergunta me vem a cabeça “O que Kerouac diria disso?”. Não sei como essa pergunta começou a aparecer, talvez seja por causa de um poster dele que eu olho e sorrio todos os dias, ou talvez porque ele é o meu escritor preferido e talvez porque Chuck Palahniuk coloca no seu livro… Continue reading Sem nome: Solidão Diária